quinta-feira, 26 de junho de 2014

Benção do Samba Dela







Saravá, que depois do Adeus





Do poeta branco, 
coração negro




, 
ele que a todos os poetas





Bem dizer da bencão a todos





Negros demais na poesia





De coração, não importa cor





Me resta então muito




 amor
Bem disse quem falta





Meus amigos, que no trovão





Foram benção sim, então





Quando se olha





Apenas o que é o amor"






(D. Seabra)

segunda-feira, 16 de junho de 2014

AMOR QUE MALTRATA

O trovão retumba
A Treva passa
Chuva, seca
A água, rasa
Fome, mata
Saudade, ah saudade!
Amor maltrata


D. Seabra