quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Vampiragem

Pesadelo?

Desejos inconscientes
Defesa do amor
Culpa e ódio
Alimento dos mortos
Ansiedade possessiva
Sensual dramático
Sádico pelo amor
Flúidos orais
Sémen do intelecto
Troca ousada
Noite e dia




Ousar da sorte
Pra que tentar
Sempre queima
Ritual oral
Não da carne
Bebe o sangue
Emfim, sós





 Daqui pra frente
Noite é dia
Dia escuro
Forte sentido
Força sexual
Risco aparente
Tenho medo
De mim.

(D.Seabra)



sábado, 14 de dezembro de 2013

Borrado


Então o quê?
Dias de tormenta
Busca em quem
Pétala perdida
Sede de quem
Se é que pode
Ser quem é

(D.Seabra)

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Me escuta!



CENA 10 – INT / INT / SALA


Através da visão turva e trêmula de JACOB em meio às lágrimas, ouvimos a voz de KIARA.

KIARA (OVER): em tom que começa a ecoar, aumentando a nossa percepção de desespero sentido por JACOB.

KIARA: Quero que me olhe bem nos olhos, Sr. JACOB…eu te juro, me vi enfiando o salto deste sapato, o mesmo que você costuma ver em outras piranhas com esta porra de olhos, molhados por estas lágrimas de remorso. Sinto seu cheiro de dissimulação. Por outro lado, te deixando, serei obrigada a me jogar nos mesmos cantos em que você se jogou, e com estes sapatos, seu escroto, a minha vantagem será enorme. Morrer, ficar cego, machucado, não. Prefiro dar minhas risadas de bruxa ao lembrar, bem de longe deste inferno, que a única chance de me ver, a partir de agora, será fechando seus olhos traiçoeiros. Você não se diz poeta?

KIARA (OVER): Ouvimos KIARA raspando a garganta.

CORTA